Comer bem não é comer muito, é comer de forma inteligente e saudável

Nós somos o que comemos (e em boa verdade também o que bebemos - e isso em Portugal é muito importante*) A falta de iodo, ou de ferro, ou de cálcio, ou de algumas vitaminas pode provocar doenças. Todavia, nas sociedades modernas, da chamada civilização ocidental, o excesso de comida (como de bebida) associando-se à vida sedentária provoca obesidade, enche as artérias de gordura, provoca hipertensão, aterosclerose e outras doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, quando não facilitam por exemplo a diabetes, ou certos cancros**.
Siga os nossos conselhos:

1 - Reduza o sal

Constantemente acrescentamos sal à comida preparada: na água que ferve para fazer a sopa, ou sobre os alimentos no prato, ou no fabrico do pão, porque temos sal e nos acostumamos ao sabor do sal com o bacalhau, os enchidos, o presunto, salmoura, salgadinhos, etc.. Ingerimos cerca de 20g/dia quando o recomendado é menos de 5 g/dia!

Este sal em excesso facilita o aparecimento de hipertensão arterial (sobretudo se essa tendência existe na família) ou agrava-a quando já existe, e contraria o efeito dos medicamentos hipotensores. Contribui também para a falta de ar (dispneia) e para os edemas (inchaço das pernas ou do abdómen) de alguns doentes do coração. Para não estranhar muito o sabor, e também a família não protestar, deve reduzir a quantidade de sal por dia, de forma gradual, semana a semana, ao longo de um ou dois meses - deste modo será mais fácil a adaptação ao novo sabor.

Aliás, havendo tantos temperos bons em Portugal porquê recorrer àquele que faz mal ao coração? Faça experiências culinárias não usando sal e adicionando ervas aromáticas, especiarias ou frutos: coentros, hortelã, poejos, alecrim, estragão, noz moscada, mostarda ou pickles preparadas em casa, limão, vinagre, fatias de laranja ou de ananás, cerejas, pimenta, acafrão, cebolinho, caril, piri-piri, eu sei cá!

2 - Reduza o álcool (vinho, cerveja, "bebidas brancas" ou "licores")

com que pretende acompanhar as refeições "abrir o apetite" ou "facilitar a digestão".

O álcool também ajuda à elevação da tensão (inibe um "factor relaxante" nas paredes das artérias) e favorece o cancro do esófago e da orofaringe, para além de facilitar acidentes (na condução ou no trabalho),violência e até homicídios. Contribui para a obesidade (pelas calorias), causa cirrose do fígado e até doenças mentais, tanto nos que bebem como nos futuros filhos.

Se bebe habitualmente às refeições, o conselho é não beber mais que 2 dl de vinho por dia.

3 - Aumente a ingestão de vegetais: verduras, cereais, legumes e fruta. Os alimentos vegetais são ricos em vitaminas e sais minerais (incluindo algumas que são antioxidantes e altamente benéficas para a saúde), contêm muito menos calorias por grama (pelo que ajudam a controlar o peso), melhoram as funções intestinais (evitando obstipação, diverticulite, apendicite, cancro do cólon) e reduzem parcialmente a absorção de colesterol.

Enriquecemos as refeições em variedade e sabor, e fornecemos alimentos nutritivos e vitaminas antioxidantes (ajudando à boa saúde e a estar em boa forma) se usarmos os vegetais sob a forma de sopa, ou e saladas, comermos mais pão de segunda (têm muita fibra), ou cereais ao pequeno almoço, e se o terceiro componente do prato principal for "verde" (carne com batatas e esparregado, peixe com arroz e feijão verde, etc.), e ainda comer fruta à sobremesa.

Se precisa de emagrecer coma cereais pela manhã, um prato de sopa de legumes meia hora antes de iniciar as refeições, coma salada entre a sopa e o prato, e use sempre fruta em vez de doce.

4 - Reduza as gorduras, sobretudo as "saturadas", isto é, as gorduras da carne (retire-as ou use carnes magras), o toucinho, a manteiga, o leite ou o queijo gordo, os ovos, os molhos, os fritos, etc: as gorduras são os alimentos mais ricos em calorias (pelo que favorecem a obesidade e a hipertensão) e também são as mais perigosas em fazer subir o colesterol.

Prefira carnes brancas (frango ou peru, retirando a pele), gorduras e óleos de natureza vegetal (azeite, milho, girassol, soja, que são gorduras mono ou poli-insaturadas), e prefira as margarinas moles (porque as duras são alteradas pela industrialização). A fritura também altera - para mal - as gorduras, quer por temperatura excessiva, quer por uso excessivo (não fritar mais de três vezes com a mesma gordura). Prefira alimentos cozidos, grelhados ou preparados no forno de micro-ondas.

A gordura do peixe é também insaturada, portanto mais saudável - aliás deve comer peixe pelo menos três vezes por semana.

Reduza ainda outros alimentos ricos em gordura tais como salsichas, fiambre, presunto, "mayonnaise", batatas fritas, chocolate.

Recordo que "gordura é sempre gordura" e portanto o excesso engorda sempre. Elas são necessárias, facilitam a absorção de vitaminas A, D, E, e K, mas contudo, em excesso, mesmo as gorduras consideradas "boas" ajudam a subir o peso, o colesterol e a tensão arterial e parecem facilitar alguns cancros.

5 - Aumente o consumo de leite (meio litro por dia) pelo seu valor nutritivo e pela riqueza em cálcio (fortificando os ossos e prevenindo a osteoporose). Recorde todavia o que dissemos saber gorduras: prefira leite magro, iogurtes magros, queijos magros!

6 - Reduza o consumo de açúcar puro, nomeadamente como adoçante, no chá, café. Refrescos, bolos, chocolates ou rebuçados. Habitue-se ao sabor natural dos alimentos e das bebidas, e se usar substitutos do açúcar, faça por variar. Se é desportista e precisa de mais calorias use então hidratos de carbonos complexos: batatas, arroz, farinhas, massas e pão de segunda.

7 - Saiba que a alimentação correcta e equilibrada - chamo-lhe "alimentação inteligente" - não só promove a saúde e o bem estar como, concretamente, ajuda a evitar também várias outras doenças.



Partilhar:

Localização



Contactos

Rua da Restauração Lote 26 r/c Dt.
2410-161 Leiria

(+351) 244 829 083

geral@especialmedicos.pt

Como chegar até nós? (Link Google Maps)

Envio de mensagem para a Especial Médicos

Obrigado pela sua mensagem! Vamos ser breves na resposta.

Houve um problema no envio da sua mensagem. Por favor, tente novamente.

Preencha todos os campos no formulário antes de submeter.

© 2017 Especial Médicos, developed by SF Soluções and Web21


Partilhar: